Cotidiano

Córrego Imbirussu deve passar por desassoreamento para evitar alagamentos

A Prefeitura de Campo Grande deve iniciar na próxima semana as contenções e o desassoreamento no córrego Imbirussu para evitar que exista futuros alagamentos no período considerado de maiores chuvas. A intervenção acontecerá para aumentar a vazão de água do local que fica na região do Jardim Aeroporto e ultimamente, tem afetado morados da Vila […]

Vinícius Costa Publicado em 13/09/2019, às 10h17

(Divulgação, PMCG)
(Divulgação, PMCG) - (Divulgação, PMCG)

A Prefeitura de Campo Grande deve iniciar na próxima semana as contenções e o desassoreamento no córrego Imbirussu para evitar que exista futuros alagamentos no período considerado de maiores chuvas. A intervenção acontecerá para aumentar a vazão de água do local que fica na região do Jardim Aeroporto e ultimamente, tem afetado morados da Vila Popular.

No início da semana, a Sisep começou a trabalhar na reconstrução de contenção das margens do Córrego Sóter, em uma das quatro barragens que foram construídas. Devido às fortes chuvas que aconteceram no ano passado, o córrego por diversas vezes transbordou e a água acabou infiltrando em um buraco da estrutura.

O método adotado para evitar que novas infiltrações aconteçam, a Sisep deve preparar uma parede de pedra sobre o barranco e posteriormente coberta por concreto. O córrego do Sóter possui atualmente cinco represas de contenção que contribuem para retardar a chegada da correnteza na região do Shopping, evitar transtornos no Prosa e reduzir o impacto no lago do Parque das Nações Indígenas.

Numa situação limite, em caso de muita chuva em um espaço curto de tempo, a erosão avançaria, destruiria a parte de gabião construída dentro do canal e colocaria em risco até mesmo a pista da avenida marginal, segundo o superintendente de Serviços Públicos, engenheiro civil Medhi Talayeh.

Jornal Midiamax