Cotidiano

Convênio de R$ 15,4 milhões: obras na antiga rodoviária devem começar em julho de 2020

Após praticamente uma década de espera por reformas, o prédio da antiga rodoviária de Campo Grande vai finalmente passar por uma transformação. O prefeito Marquinhos Trad (PSD) assinou, nesta segunda-feira (30), convênio que irá repassar R$ 15,4 milhões para obras de requalificação no prédio. A previsão é que as obras iniciem em julho de 2020. […]

Aliny Mary Dias Publicado em 30/12/2019, às 12h29 - Atualizado em 31/12/2019, às 07h51

Projeto de como deve ficar o novo espaço (Foto: Leonardo de França)
Projeto de como deve ficar o novo espaço (Foto: Leonardo de França) - Projeto de como deve ficar o novo espaço (Foto: Leonardo de França)

Após praticamente uma década de espera por reformas, o prédio da antiga rodoviária de Campo Grande vai finalmente passar por uma transformação. O prefeito Marquinhos Trad (PSD) assinou, nesta segunda-feira (30), convênio que irá repassar R$ 15,4 milhões para obras de requalificação no prédio. A previsão é que as obras iniciem em julho de 2020.

O recurso para a tão esperada obra foi fruto de emenda parlamentar no valor de R$ 16 milhões. A solicitação da emenda foi iniciativa do deputado federal Fabio Trad (PSD), e teve apoio da bancada sul-mato-grossense.

A obra será feita na área pública que compreende 11% do prédio. O restante da estrutura da antiga rodoviária, pertence a cerca de 100 proprietários particulares que também deverão fazer adequações no prédio.

O município também anunciou quais órgãos públicos irão operar no espaço, o que deve atrair a população a frequentar novamente a antiga rodoviária e diminuir o fluxo de usuários de drogas na região.

Funsat (Fundação Social do Trabalho), Passe do Estudante, Central do Cidadão, Guarda Municipal, Semadur (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), SAS (Secretaria de Assistência Social) e Emha (Agência Municipal de Habitação) já estão confirmados, no entanto, novas repartições podem ser instaladas na antiga rodoviária.

Convênio de R$ 15,4 milhões: obras na antiga rodoviária devem começar em julho de 2020
Prefeito Marquinhos Trad assinou convênio nesta segunda (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

Ao assinar o convênio, o prefeito Marquinhos Trad ressaltou a ousadia da prefeitura em buscar recursos em Brasília mesmo em época de mudança de presidência. “Essa ousadia germinou e agora assinamos contratos”. Além da reforma da rodoviária, o prefeito também assinou convênio que repassa R$ 5,4 milhões para obras de pavimentação no Jardim Noroeste.

Síndica do condomínio da antiga rodoviária e presidente da Associação de Moradores do bairro Amambaí, Rosane Nely Lima falou sobre a sensação dos comerciantes que em breve terão espaço revitalizado.

“A palavra é gratidão. Foram mais de 10 anos de luta, o bairro Amambaí é o primeiro de Campo Grande e vai te ruma valorização muito maior agora, vamos mexer na economia da região, estão todos muito animados”, completou.

Secretário de Infraestrutura, Rudi Fiorese afirmou que ainda não há previsão de quanto tempo as obras irão durar. Após a assinatura do convênio, os projetos da revitalização seguem para a fase de finalização e depois de prontos serão entregues para a Caixa Econômica Federal. Após a aprovação, a licitação será lançada. Todo esse processo até a contratação da empresa vencedora deve ocorre durante o primeiro semestre de 2020.

Deputado que iniciou o processo de liberação da emenda, Fábio Trad afirmou que a assinatura representa o fechamento de um “ciclo importante para Campo Grande”. Do início do ano até agora, segundo Trad, a bancada federal de Mato Grosso do Sul destinou R$ 100 milhões em emendas para a Capital.

Asfalto

Além do convênio para a reforma da antiga rodoviária, o município também anunciou que recursos para asfalto nos bairros Jardim Noroeste, Tarumã e outros ainda não divulgados também estão garantidos. Para o Noroeste, serão R$ 5,4 milhões para asfaltar 470 quilômetros de vias. R$ 500 mil irá para obras de drenagem e pavimentação no Tarumã e outros R$ 5,9 milhões para asfalto em outros bairros.

Jornal Midiamax