Barreira impede escoamento de água e deixa moradores com ‘chiqueiro’ em frente de casa

Os moradores do Jardim Paradiso ainda sofrem com os prejuízos causados pela chuva dos últimos dias após enxurrada arrastar asfalto nas ruas Carlota de Almeida de Lemos e Ângela Abdulahad. Na mesma região, no cruzamento das ruas Olário de Oliveira França e Três Marias, a população denunciou que uma “barreira de contenção” feita de aterro foi […]
| 12/03/2019
- 21:01
Barreira impede escoamento de água e deixa moradores com ‘chiqueiro’ em frente de casa

Os moradores do Jardim Paradiso ainda sofrem com os prejuízos causados pela chuva dos últimos dias após enxurrada arrastar asfalto nas ruas Carlota de Almeida de Lemos e Ângela Abdulahad.

Na mesma região, no cruzamento das ruas Olário de Oliveira França e Três Marias, a população denunciou que uma “barreira de contenção” feita de aterro foi construída para impedir o escoamento natural da água da chuva e acaba “ajudando” que mais danos aconteçam nas ruas do bairro.

Morando bem em frente a barreira, Maria da Silva Lescano, de 62 anos, conta que a “mureta”, construída no final da Rua Olário de Oliveira França, foi a mando de moradores do Condomínio Setvillage.

“Direto eles mandam trator vir fazer esse monte de terra aqui na frente e quando chove, não tem para onde a água sair porque eles fizeram essa mureta aí justamente para a água não descer na rua deles. Agora [a barreira] está baixa, porque choveu ontem, mas deixa a chuva parar para ver se eles não vem e fazem de novo. Agora fica esse chiqueiro aqui na frente”, disse Maria ao Jornal Midiamax.

A surpresa é que, em registro do Google Street View de 2015, o mesmo endereço aparece com trecho asfaltado e sem nenhuma barreira de terra.

Barreira impede escoamento de água e deixa moradores com ‘chiqueiro’ em frente de casa
Foto: Reprodução Street View

Outro morador, Pedro Daniel Siqueira, contou a reportagem que a barreira de contenção acaba beneficiando o condomínio e fazendo com que a água da chuva desça com mais força em outras ruas ao redor. “Às vezes pode até ter colaborado para arrancar o asfalto nas ruas aqui, porque como não tem para onde a água ir, ela desce mais forte nas ruas de baixo”, contou.

A reportagem foi até o condomínio e foi informada que a barreira de contenção teria, supostamente, sido autorizada pela Prefeitura Municipal. No entanto, a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) negou que tenha autorizado a intervenção na via.

Conforme a assessoria de imprensa da Sisep, uma equipe será encaminhada ao local nesta quarta-feira (13) para retirar a barreira de aterro da rua e demais manutenções na rua poderá ser feito apenas quando período de chuvas cessar.

Veja também

A prefeitura retoma recapeamento na área central nesta sexta-feira (19), em Campo Grande. As equipes...

Últimas notícias