Cotidiano

Arrendatário é multado em R$ 25 mil por desmatamento de área protegida

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou um homem de 55 anos, por degradação de área protegida de preservação permanente em Cassilândia, a 433 km de Campo Grande. O arrendatário de uma fazenda foi multado em R$ 25 mil e responderá por crime ambiental. O infrator, residente em Chapadão do Sul, realizou a mudança de uso […]

Ana Palma Publicado em 13/12/2019, às 09h23

(Foto: Divulgação PMA)
(Foto: Divulgação PMA) - (Foto: Divulgação PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou um homem de 55 anos, por degradação de área protegida de preservação permanente em Cassilândia, a 433 km de Campo Grande. O arrendatário de uma fazenda foi multado em R$ 25 mil e responderá por crime ambiental.

O infrator, residente em Chapadão do Sul, realizou a mudança de uso do solo com remoção da vegetação em uma área próxima as nascentes de um curso d’água, adentrando também as matas ciliares, que corta a propriedade e não tomou medidas de conservação, especialmente, o terraceamento para evitar degradação.

Com o solo nu e sem conservação, as chuvas provocaram erosões por ravinas, afetando a área de nascente bem como as matas ciliares de um córrego na propriedade. As atividades foram interditadas e o arrendatário rural foi notificado a apresentar um Prada (Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada), junto ao órgão ambiental estadual.

O infrator foi autuado administrativamente por danificar áreas consideradas de preservação permanente e foi multado em R$ 25 mil. Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar uma pena de detenção de um a três anos.

Jornal Midiamax