Cotidiano

Após ter vaga destinada por ordem judicial há 5 dias, idosa é transferida para o HU

A idosa Ana Maria da Silva, de 64 anos, que ficou mais de 12 dias internada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) das Moreninhas, foi transferida no final da noite de terça-feira (2) para o Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian. A transferência foi garantida por meio de ordem judicial, mas só foi cumprida cinco dias […]

Daiany Albuquerque Publicado em 03/07/2019, às 08h53

Idosa ficou 12 dias internada em UPA das Moreninhas (Foto: WhatsApp)
Idosa ficou 12 dias internada em UPA das Moreninhas (Foto: WhatsApp) - Idosa ficou 12 dias internada em UPA das Moreninhas (Foto: WhatsApp)

A idosa Ana Maria da Silva, de 64 anos, que ficou mais de 12 dias internada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) das Moreninhas, foi transferida no final da noite de terça-feira (2) para o Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian.

A transferência foi garantida por meio de ordem judicial, mas só foi cumprida cinco dias após o resultado da ação movida pela família da paciente. Conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) a vaga saiu na noite de terça-feira. Internada na unidade, a idosa respirava com ajuda de aparelhos.

Ana Maria foi diagnosticada com vários problemas, trombose nas pernas, água no pulmão, pneumonia, retenção de liquido e infecção urinária. A família relata que ela também é diabética. De acordo com o genro, Raul Nunes Malheiros, a família buscou auxilio na Defensoria Pública e abriu uma ação judicial.

No dia 20 de junho, na UPA da Moreninha, José Almeida Crisostomo, de 74 anos, morreu por pneumonia bacteriana grave, também sem conseguir vaga em um CTI (Centro de Terapia Intensiva) hospitalar, mesmo com determinação judicial.

Jornal Midiamax