Cotidiano

Trabalhadores do Proinc na Sisep pedem prorrogação de contrato

(com Thierre Monaco) Cerca de 70 trabalhadores se reuniram em frente à Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) nesta quinta-feira (1°) depois de terem sido demitidos. Os funcionários eram contratados pelo Proinc (Programa de Inclusão Profissional), que emprega pessoas em situação de vulnerabilidade. Pelo programa, os trabalhadores ganham um salário mín...

Mylena Rocha Publicado em 01/08/2019, às 09h24 - Atualizado às 13h21

Funcionários se reuniram em frente à Sisep, em Campo Grande. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)
Funcionários se reuniram em frente à Sisep, em Campo Grande. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax) - Funcionários se reuniram em frente à Sisep, em Campo Grande. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

(com Thierre Monaco)

Cerca de 70 trabalhadores se reuniram em frente à Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) nesta quinta-feira (1°) depois de terem sido demitidos. Os funcionários eram contratados pelo Proinc (Programa de Inclusão Profissional), que emprega pessoas em situação de vulnerabilidade. Pelo programa, os trabalhadores ganham um salário mínimo, mas não têm os mesmos direitos oferecidos por CLT (Consolidação das Leis de Trabalho).

Trabalhadores do Proinc na Sisep pedem prorrogação de contrato
Denilda é deficiente física e teme não conseguir um novo emprego. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

Denilda Magallhães é deficiente física e ficou desesperada após a demissão. “Eu sou deficiente, não tenho condições de arranjar outro emprego. O funcionário Mário Lemes Ferreira também acredita que passará por apuros agora que está sem emprego. Ele conta que tem uma esposa com câncer e o filho têm deficiência. “Eu que compro os medicamentos da minha esposa, eu estou sem saber o que fazer. A gente depende do dinheiro que recebemos do Proinc”, lamenta.

Os trabalhadores acreditam que mais de 200 pessoas tenham sido demitidas. Eles explicam que tinham esperança de que o contrato fosse prorrogado. “O nosso pedido a eles que é possamos ficar até o fim do ano, assim podemos nos organizar”, diz a trabalhadora Francislene Dias Borges.

Trabalhadores do Proinc na Sisep pedem prorrogação de contrato
Francislene tinha esperanças de que o contrato fosse prorrogado. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

A discussão sobre o aumento do tempo de trabalho dos funcionários do Proinc chegou a ser discutida na Câmara Municipal de Campo Grande em março deste ano. A Prefeitura pretendia ainda dar benefícios parecidos com férias e fundo de garantia para trabalhadores do Proinc.

O período de trabalho dos funcionários do Proinc é de seis meses, com prorrogação por no máximo dois anos. A ideia da Prefeitura era de que o período fosse prorrogado por no máximo quatro anos. “Há pessoas no Proinc que não conseguem se inserir no mercado de trabalho depois que deixam o programa. São pessoas como ex-presidiários, eles têm dificuldade, aí a pessoa acaba marginalizada”, justificou o diretor-presidente da Funsat (Fundação Social do Trabalho), Cleiton Freitas Franco.

O Jornal Midiamax entrou em contato com a Prefeitura de Campo Grande e aguarda posicionamento.

Jornal Midiamax

☰ Últimas Notícias