Cotidiano

Após 3 dias, estudantes e lideranças indígenas liberam rodovia MS-156

O bloqueio na rodovia MS-156 que liga Itaporã à Dourados foi liberado no final da tarde desta quinta-feira (3). Três dias após o início dos protestos pela falta de transporte para estudantes das aldeias Jaguapiru e Bororó. De acordo com o site Itaporã News, o prefeito Marcos Pacco do município de Itaporã, a 225 quilômetros […]

Ana Paula Chuva Publicado em 03/10/2019, às 18h32 - Atualizado às 18h43

(Renato Giansante, Midiamax)
(Renato Giansante, Midiamax) - (Renato Giansante, Midiamax)

O bloqueio na rodovia MS-156 que liga Itaporã à Dourados foi liberado no final da tarde desta quinta-feira (3). Três dias após o início dos protestos pela falta de transporte para estudantes das aldeias Jaguapiru e Bororó.

De acordo com o site Itaporã News, o prefeito Marcos Pacco do município de Itaporã, a 225 quilômetros de Campo Grande, esteve no local do bloqueio e garantiu aos indígenas o transporte para os estudantes por pelo menos 30 dias, depois disso a Prefeitura de Dourados terá que retomar o serviço.

O caso

Na terça-feira, um grupo de estudantes indígenas e algumas lideranças interditaram a rodovia MS-156, no trecho de entrada das aldeias Jaguapiru e Bororo, como protesto pela falta do transporte escolar de cerca de 140 estudantes há mais de um mês.

Os representantes do protesto alegam que tentaram por diversas vezes negociar com a prefeitura de Dourados e nenhuma providência foi tomada.

No mesmo dia, uma criança morreu na Jaguapiru e a mãe registrou boletim de ocorrência relatando que o socorro não conseguiu chegar a tempo por ficar preso no bloqueio. Os protestantes rebateram e disseram que veículos de saúde não estão sendo impedidos de passar.

A prefeitura disse que não tem como solucionar o problema e indígenas disseram que vão seguir no local até a volta dos ônibus.

Jornal Midiamax