Cotidiano

Sete municípios devem decretar estado de calamidade, diz Rose Modesto

Oito já estão em situação de emergência

Richelieu Pereira Publicado em 11/01/2018, às 13h58

None

Oito já estão em situação de emergência

Com diversos municípios sul-mato-grossenses sendo afetados pelas chuvas constantes que caem desde o início do ano, e que fizeram oito deles decretarem situação de emergência, o Governo do Estado monitora a situação e demonstra preocupação com as estradas danificadas, o que pode atrapalhar o transporte dos alunos e o escoamento da safra em fevereiro.

Conforme a governadora em exercício Rose Modesto (PSDB), sete cidades podem declarar estado de calamidade pública, o que depende da avaliação feita pela Defesa Civil dos prejuízos gerados para a população e infraestrutura locais. Os mais afetados receberão visitas do secretário de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, e da governadora.Sete municípios devem decretar estado de calamidade, diz Rose Modesto

“Amanhã (sexta), vamos fazer uma visita em algumas regiões. Nós já temos a possibilidade de sete municípios que devem declarar estado de calamidade. Itaquiraí, Iguatemi, Eldorado, Coronel Sapucaia… As regiões mais atingidas foram do Conesul”, declarou Rose.

De acordo com ela, o governo vai auxiliar principalmente na área de infraestrutura, com máquinas, trabalhadores e óleo diesel. E não descarta pedir ajuda da União nos casos mais críticos, principalmente próximo ao mês de fevereiro, quando se inicia o escoamento da safra e as aulas em escolas estaduais, já que muitos alunos moram em áreas rurais.

“Nossa preocupação é com o ano letivo e também com o escoamento da nossa safra. Vamos ouvir a Defesa Civil, que é extremamente técnica. Graças a Deus, hoje não temos problemas de famílias desabrigadas, tivemos dois casos em Miranda por prevenção, mas não tivemos danos a vida de ninguém. E está sendo monitorado 24 horas por dia”, relatou a governadora em exercício.

Jornal Midiamax