Professores da rede municipal serão treinados para identificar alunos com depressão

Profissionais da Rede Municipal de Ensino terão formação para orientar e detectar sinais de depressão em jovens e crianças. A capacitação já começa nesta quinta-feira (10), com o objetivo de orientar os professores sobre como agir no sentido de ajudar o aluno a superar o problema.
| 10/05/2018
- 16:24
Professores da rede municipal serão treinados para identificar alunos com depressão

Profissionais da (Rede Municipal de Ensino) de Campo Grande terão formação para orientar e detectar sinais de em jovens e crianças. A capacitação já começa nesta quinta-feira (10) e também acontece na sexta-feira (11), com o objetivo de orientar os professores sobre como agir no sentido de ajudar o aluno a superar o problema.

Segundo o prefeito Marquinhos Trad (PSD), a capacitação acontecerá durante os dois dias no Centro de Formação da Semed (Secretaria Municipal de Educação). O curso será ministrado pelo capelão Edilson do Reis, teólogo, especialista em dependência química, pós-graduado em saúde mental e capitão do Corpo de Bombeiros de Campo Grande.

Segundo o palestrante, poucas pessoas têm o conhecimento sobre a maneira correta de agir. “Estamos capacitando as pessoas para identificar os sintomas e atitudes que acompanham as pessoas que estão em depressão, ou sofrendo bullying, e até a automutilação. Esse educador vai ser o primeiro interventor. Ele poderá fazer os encaminhamentos necessários para acabar com essa dor, com essa angústia que a pessoa está sentido”, afirma.

A Semed afirma que se mantém atenta e busca promover ações de orientação para profissionais e comunidade escolar. “Prova disso foi quando vieram à tona os jogos virtuais ‘Baleia Azul’ e ‘Fadas de Fogo’. Na ocasião, a Semed se antecipou e recomendou aos diretores e coordenadores pedagógicos das escolas de Ensino Fundamental da Reme, para que conversassem com os pais dos alunos, fazendo um alerta sobre a questão”, declara.

A Semed ainda ressalta que elaborou um documento, que foi enviado aos diretores, para ressaltar a necessidade da atenção nas mudanças radicais de comportamento. Nestes casos, os familiares devem ser comunicados sobre as alterações e, se for o caso, o Conselho Tutelar e órgãos de assistência social devem ser avisados.

Veja também

Ao todo, são 442 vagas para o aprendizado de instrumentos variados e técnica vocal.

Últimas notícias