Cotidiano

Por compra de fazenda, sem terra protestam no prédio do Incra

Manifestantes querem compra de fazenda para reforma agrária

Aliny Mary Dias Publicado em 25/04/2018, às 17h47

None

Manifestantes ligados a movimentos sociais protestam, na tarde desta quarta-feira (25), por celeridade na desapropriação de fazenda em Dois Irmãos do Buriti que será destinada a reforma agrária. Cerca de 200 pessoas acampam no prédio do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) desde ontem.

Segundo um dos integrantes do movimento sem terra, José Roberto dos Santos, a compra da Fazenda Corrente pelo Incra está sendo negociada há nove meses depois de mais de 20 anos de reivindicação de sem terra.

Reunião realizada em Brasília nesta quarta pode ter definição sobre o assunto e motiva o protesto dos manifestantes.

Acampados no prédio do Incra, localizado na Rua 25 de Dezembro, no Centro da Capital, os sem terra tentam pressionar o órgão para que a compra da fazenda e posterior divisão para reforma agrária seja célere.

Apesar dos protestos no Incra, o expediente do instituto segue normalmente. Em razão da intensificação da manifestação em frente ao prédio, policiais militares e guardas municipais foram chamados nesta tarde, mas o protesto segue pacífico. Com Maisse Cunha

Jornal Midiamax