Cotidiano

Família procura polícia após paciente sofrer fratura dentro do hospital

Garoto tem deficiência e está internado na CTI

Wendy Tonhati Publicado em 16/02/2018, às 15h38

None

Garoto tem deficiência e está internado na CTI

A família de um adolescente de 17 anos reclama do atendimento recebido na Santa Casa de Campo Grande. Eles registraram um boletim de ocorrência de preservação de direito e de lesão corporal culposa, pois o paciente – que é deficiente e não se move sozinho- apareceu com uma fratura após ser internado no hospital.

A mãe do adolescente, uma dona de casa de 37 anos, relatou à Polícia Civil que o garoto foi internado no dia 31 de janeiro no CTI 3 da Unimed, por conta da deficiência respiratória – ele usa cânula para respirar. No dia 10 deste mês a mãe diz que chegou a orientar os profissionais de saúde sobre como mover o garoto na cama, mas que recebeu como resposta, que “eles sabiam o que estavam fazendo”. Ela diz ainda que foi informada que os “procedimentos” não seriam seguidos, pois possuem procedimentos próprios.

Família procura polícia após paciente sofrer fratura dentro do hospital

Segundo a denúncia, a mãe foi visitar o filho no dia 11 e o encontrou com um hematoma no joelho e desconfiou de má manipulação, pois o filho não pode se mexer. No dia seguinte, ela voltou à Santa Casa e percebeu que o joelho estava ainda mais inchado. A mãe recebeu como resposta que seria efeito do soro.

Conforme o registro, a mãe fez duas reclamações no SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) e somente no dia 15, ela conseguiu que fosse feito um raio-X, o que segundo a família, indicou uma fratura no fêmur.

A Santa Casa de Campo Grande informou que recebeu a reclamação, via ouvidoria e está apurando a situação. O hospital ressaltou que o garoto possui condições médicas como osteoporose que favorece a ocorrência de fraturas.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp da redação, no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Jornal Midiamax