Cotidiano

Em 2060, 22% da população será idosa e expectativa de vida chegará a 81 anos em MS

A população do Brasil deve parar de aumentar em 2048, quando chegará a 233,2 milhões de pessoas. Enquanto isso, a população de Mato Grosso do Sul continuará a crescer, é o que aponta a Projeção de População do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Além disso, 22% da população do estado terá 65 anos ou mais. Atualmente, os idosos representam apenas 8,3% da popul...

Mylena Rocha Publicado em 25/07/2018, às 11h55 - Atualizado às 13h54

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A população do Brasil deve parar de aumentar em 2048, quando chegará a 233,2 milhões de pessoas. Enquanto isso, a população de Mato Grosso do Sul continuará a crescer, é o que aponta a Projeção de População do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada nesta quarta-feira (25). Além disso, 22% da população do estado terá 65 anos ou mais. Atualmente, os idosos representam apenas 8,3% da população.

A Projeção aponta que o estado, que atualmente tem 2,7 milhões de habitantes, terá uma população de 3,4 milhões em 2060. O levantamento só projeta dados de população até o ano de 2060, quando não há previsão para que a população do estado pare de crescer. O Mato Grosso do Sul é um dos oitos estados em que a população deve continuar a aumentar.

Em 2060, 22% da população será idosa e expectativa de vida chegará a 81 anos em MS
Fonte: IBGE

A taxa de fecundidade total para este ano é de 1,77 filho por mulher. Em 2060, o número médio de filhos por mulher deverá reduzir para 1,66 na médica nacional. Entre os estados, Mato Grosso está entre os estados com as maiores taxas de fecundidade atualmente, em quinto lugar com 2,02 filhos. Já em 2060, a taxa de fecundidade será de 1,8, ainda uma das maiores do país.

Em MS, a idade média de fecundidade é de 26,6 anos e chegará a 28,8 em 2060. Segundo o IBGE, o levantamento mostra que o envelhecimento do padrão da fecundidade é determinado pelo aumento na quantidade de mulheres que engravidam entre 30 e 39 anos e pela redução da participação de mulheres entre 15 e 24 anos na fecundidade em todas as grandes regiões do país.

Quanto à expectativa de vida, Mato Grosso do Sul está próximo da média nacional, com 76,06 anos de vida e está em décimo lugar no ranking. Já em 2060, a expectativa de vida da população sul-mato-grossense chegará a 81 anos.

Jornal Midiamax