Lavanderia e cirurgias já pararam 

Sem pagamento do governo de Mato Grosso do Sul, o Hospital Dr. José de Simone Netto, Regional de , administrado pela OS () Instituto Gerir, pode interromper os atendimentos a partir desta segunda-feira (28).  No dia 1º de setembro o Estado completa o 2º mês de atraso, devendo R$ 3,9 milhões.

A empresa foi contratada pelo governo há cerca de 1 ano para gerir a unidade, ao custo mensal de R$ 1,9 milhão, mas desde julho o repasse não é feito. A lavanderia foi a primeira a interromper os serviços, e por consequência, as cirurgias eletivas – que estavam agendadas -, foram desmarcadas, e se o repasse não for realizado, mais atividades devem ser suspensas. 

O hospital é a primeira terceirização da saúde pública em Mato Grosso do Sul. A empresa ficou responsável pela gestão, com o objetivo de otimizar os atendimentos, e uma das metas é ampliar os procedimentos, como cirurgias e consultas, de 6,3 mil para 8,2 mil.

Se fechar, a unidade deixa de atender os pacientes dos municípios de Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Ponta Porã, Sete Quedas e Tacuru, que juntos, constituem uma população de 203.561 habitantes.

O secretário de saúde Nelson Tavares confirmou o atraso e informou que o governo está em atraso com a maioria dos hospitais, e disse ainda que a situação é consequência da queda da arrecadação dos cofres do Estado. “Aumentamos o investimento, mas a arrecadação baixou, e como estamos mantendo o repasse, temos dificuldade de cumprir”, justificou.

Tavares assegurou que o atraso está sendo discutido e que a gestão estadual planeja quitar os débitos, mas não concedeu um prazo. “Qualquer atraso é ruim, vamos tentar regularizar para ver se volta”, garantiu.

O Regional de Ponta Porã oferece atendimento de baixa e média complexidade nas unidades de internação (Clínica Médica, Clínica Ortopédica, Clínica Cirúrgica, Clínica Obstétrica e Clínica Pediátrica) e UTI adulto. No Centro Cirúrgico são realizadas cirurgias de médio e pequeno porte e Pronto Atendimento em regime de livre demanda ou referenciada.