Sem consenso, OAB cancela reunião sobre vínculo empregatício da Uber

Para motoristas não seria economicamente viável
| 24/04/2017
- 22:14
Sem consenso, OAB cancela reunião sobre vínculo empregatício da Uber

Para motoristas não seria economicamente viável

Após motoristas da não aceitarem vínculo empregatício, a OAB MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul) cancelou a reunião de trabalho agendada para esta terça-feira (25) para debater requisitos sobre a atividade de motoristas do aplicativo.

Uma reunião foi realizada na manhã desta segunda-feira (24), na sede da OAB e segundo as informações, o presidente da Ordem, Mansour Karmouche alegou que a discussão só teria sentido se houvesse um consenso sobre o assunto. “Como não avançamos no tema, acabou tendo a perda de objeto porque os motoristas de Uber não aceitam o vínculo de emprego”, disse.

Para o presidente da Comissão de Comissão de Mobilidade Urbana, Fernando Larangeira, a reunião foi proveitosa, apesar dos motoristas não acharem viável o reconhecimento de vínculo.

“O papel da Comissão de Mobilidade Urbana foi apenas de promover o debate. A reunião foi muito produtiva, ouvimos a categoria e decidimos cancelar a reunião de amanhã porque os motoristas entenderam que não seria economicamente viável o reconhecimento de vínculo empregatício”, alegou Laranjeira.

Ainda segundo a OAB, como houve uma deliberação da Associação pelo não interesse no reconhecimento de vínculo empregatício com a empresa como um dos requisitos para a regulamentação da prestação de serviço, a reunião de trabalho marcada para amanhã na sede da OAB/MS foi cancelada. 

 

Veja também

Foram arrecadados 7,2 toneladas de alimentos e 2 toneladas de frango

Últimas notícias