Dinheiro pagaria certificado

Publicação feita por estelionatários no site OLX tem enganado dezenas de sul-mato-grossenses. Na página, os criminosos oferecem vagas de emprego que não exigem experiência com salários de R$1.248 e benefícios como cesta básica e convênio médico, porém, para que os interessados comecem a trabalhar eles exigem o pagamento de um certificado no valor de R$ 150, mesmo sem o candidato ter feito o curso. Feito o pagamento, além de ficar sem emprego,Por R$ 150, golpistas ‘vendem’ na OLX emprego com salário de R$ 1,2 mil

No anúncio, que ainda está no site, os criminosos oferecem 10 vagas falsas para recepcionista e porteiro com salário de R$ 1.248,73. O texto diz que não é preciso ter experiência. Um telefone com DDD de São Paulo é anexado na publicação para que interessados entrem em contato via WhatsApp.

Entramos em contato com o número informado e fomos atendidos por alguém que se identificou como ‘supervisor Gabriel Oliveira’. Por mensagens ele explicou que a lista de benefícios do emprego incluía cesta básica, vale transporte, vale refeição, convênio médico e registro em carteira.

Depois de apresentar a proposta, o supervisor afirmou que havia “uma última vaga”, porém, para ser encaminhado para emprego “certo e com início imediato”, era preciso fazer a emissão de um certificado de porteiro, mesmo sem ter feito o curso. De acordo com ele o documento seria emitido por uma empresa de cursos à distância “de confiança” da agência de empregos e que o valor do documento era de R$ 150.

Para ter acesso ao certificado, o link de um site onde o documento poderia ser solicitado foi enviado pelo supervisor. Na página, feita por uma ferramenta de criação grátis, os dados de uma conta bancária são informados. O anúncio sugere que após o pagamento e mail deve ser enviado informando o pagamento. Verificamos o CNPJ da loja que se identifica como empresa de cursos à distância e constatamos que a numeração é falsa.

Depois que nos apresentamos como jornalistas, o supervisor Gabriel Oliveira insistiu que não tratava-se de um golpe. Ele informou que apenas fazia a triagem dos candidatos e nos informou o CNPJ da suposta empresa, porém, a numeração também era falsa.

Questionamos para quais empresas os candidatos eram encaminhados, porém o supervisor não informou. Indagamos sobre a compra do certificado e ele disse que a responsabilidade era da empresa de cursos.

Em Campo Grande, por pouco, uma dona de casa, de 38 anos, não caiu no golpe dos criminosos, A mulher, que preferiu não se identificar, contou que está desempregada e viu no anúncio uma oportunidade de retornar ao mercado, porém desconfiou quando descobriu que teria que pagar R$ 150 para trabalhar e ao não foi informada para qual empresa prestaria serviço.

“Isso é um golpe, tem muita gente que vai mandar esse valor, mesmo sem ter, só para poder adquirir esse certificado e conseguir a tal vaga”, disse.

OLX

A OLX afirma que seu propósito é que as pessoas negociem produtos e serviços de forma fácil e rápida. Diariamente, cerca de 500 mil novos anúncios são inseridos na plataforma pelos usuários, segundo os dados divulgados pela empresa.

No site, a empresa também disponibiliza seus valores e os Termos e Condições de Uso do site (http://www.olx.com.br/copyright.htm).

A empresa diz que disponibiliza um botão de denúncia em todos os seus anúncios, possibilitando que qualquer pessoa denuncie eventuais práticas irregulares ou conteúdos indevidos. Nestes casos, é possível deletar o anúncio e banir o usuário da plataforma.

A OLX afirma estar “sempre à disposição das autoridades para colaborar no que for necessário para a apuração dos fatos.