Cotidiano

PM é investigado por suposta venda de cigarros e bebidas a menores

Denúncia anônima contra policial é investigada pelo MPE-MS

Joaquim Padilha Publicado em 12/12/2017, às 10h54

None

Denúncia anônima contra policial é investigada pelo MPE-MS

Uma denúncia anônima protocolada na Ouvidoria do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) deu origem a uma investigação contra um policial militar, pela suposta venda de bebidas alcoólicas e cigarros para menores de idade.

A denúncia teve origem em Alcinópolis, município a 353 quilômetros de Campo Grande, onde o PM atuaria. Segundo o denunciante, o policial seria sócio do irmão em uma conveniência na cidade, e trabalharia no local, vendendo os cigarros e bebidas para menores.

O registro da denúncia também aponta que o policial militar investigado estaria vendendo “cigarros do Paraguai”, e colocando seu filho para trabalhar no local. O denunciante questionou o MPE-MS sobre a legalidade de um policial poder ser dono de um empreendimento privado.

A denúncia foi recebida em junho, e desde então foi dado início às investigações. O MPE-MS questionou à Polícia Militar de Mato Grosso do Sul sobre a situação do servidor e a Prefeitura de Alcinópolis a respeito da conveniência citada.PM é investigado por suposta venda de cigarros e bebidas a menores

Policial nega

Tendo recebido a denúncia, o 5º Batalhão da Polícia Militar de Coxim promoveu uma oitiva com o policial militar investigado. Em depoimento, o servidor negou que venderia cigarros e bebidas para menores.

Ele também afirmou ser sócio-cotista da conveniência de seu irmão, e que só trabalharia no local quando seu irmão não está no município. O policial ainda negou vender “cigarros do Paraguai” e empregar seu filho na conveniência.

Diante dos depoimentos e da falta de provas documentais, o 5º Batalhão da PM decidiu arquivar a denúncia. Mesmo assim o MPE-MS decidiu continuar investigando o caso como um inquérito civil, e determinou que sejam instaladas placas informando da proibição da venda de cigarros e bebidas alcoólicas para menores de 18 anos na conveniência.

Jornal Midiamax