Categorias vão conversar com secretários nesta quarta

O governo de Mato Grosso do Sul vai se reunir separadamente nesta tarde de quarta-feira (31), com os sindicatos do funcionalismo público de Mato Grosso do Sul para debater o reajuste salarial das categorias. Como já acenou o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o índice será igual a zero caso a arrecadação do Estado não aumente. Neste ano, no entanto, a conversa não vai incluir o Fórum, que é formado por servidores, conforme o decreto 14.161 de 22 de abril de 2015.

O objetivo do fórum quando lançado era de diminuir a distância com as categorias, como um canal de discussão com os servidores, acerca do reajuste salarial e demais assuntos como as condições de trabalho. À frente dele ficaria a Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica, além do secretário de governo, Eduardo Riedel, em conjunto com o secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto Assis. Governo rejeita Fórum e faz reuniões separadas com sindicatos sobre reajuste

Para sindicalistas, a decisão em conversar ‘em separado’ com cada sindicato é uma estratégia de enfraquecer o movimento dos trabalhadores. “Acredito que a ideia é enfraquecer, porque quando todas as categorias estão juntas, o apoio é maior e o confronto também ”, disse Ricardo Bueno, presidente do SINTSS( Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social ). “Quando eles mudam a postura e querem conversar individualmente, levanta a dúvida se querem fazer acordos diferentes”, questionou. E completou: “Criaram com o argumento de que esse era o governo do diálogo, mas não é cumprido”. 

 Sobre a desmembração do Fórum, o governo de Mato Grosso do Sul defendeu, por meio de sua assessoria de imprensa, que o diálogo com os servidores é permanente e alegou que a não convocação é porque cada categoria tem uma proposta e não pode ser tratada de forma geral.