Cotidiano

Família procura por funcionário da Agetran desaparecido há quatro dias

Homem saiu com  moto e dinheiro para pagar dívida

Midiamax Publicado em 10/05/2017, às 15h07

None
desaparecido-givaldo.jpg

Homem saiu com  moto e dinheiro para pagar dívida

Givaldo Domingues da Silva, de 43 anos, está desaparecido há quatro dias. Ele trabalha no setor de manutenção de semáforos da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e foi visto pela última vez ao deixar a oficina de um sobrinho, onde foi para pagar uma dívida no último sábado (6), na Avenida Campestre, no Aero Rancho em Campo Grande. 

Katia Regina de Castro da Silva, é casada com Givaldo há mais de 20 anos. O casal tem filhos, de 22 e 15 anos. Ela diz que os dois trabalham em turnos diferentes e que o viu pela última vez na sexta-feira (5).

“Trabalho à noite e ele durante o dia. O vi na sexta-feira. Quando cheguei no sábado ele já tinha saído para trabalhar, mas não voltou e continua desaparecido”, relata. 

Elizangela Domingos, sobrinha de Silva, diz que o tio foi à oficina do irmão dela no sábado, entregou um dinheiro que estava devendo e deixou o local.

“Esta foi a última fez que a família teve notícias do meu tio. Estamos preocupados, não temos ideia do que pode ter acontecido. Eu e minha tia, esposa dele, fomos à delegacia, aos hospitais e até ao Imol (Instituto Médico e Odontológico Legal) e não tivemos nenhuma informação”, afirma.

De acordo com a família, Silva saiu de casa com a  moto Shineray vermelha – placa OOT 8302, de Campo Grande –  e uma quantia em dinheiro não especificada. Não houve desentendimento familiar e ele não tem vícios. 

Um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento foi registrado na 6ª Delegacia de Polícia Civil da Capital. Informações sobre o paradeiro de Silva podem ser informados à polícia ou à família pelos telefones: (67) 99205-9233 ou (67) 99235-9759.

Jornal Midiamax