Cotidiano

Escuridão nas ruas gerou uma reclamação por minuto entre leitores

Espera por lâmpada pode chegar a 8 anos

Midiamax Publicado em 21/06/2017, às 18h34

None

Espera por lâmpada pode chegar a 8 anos

O Jornal Midiamax lançou a pergunta: Já pediu para a prefeitura trocar uma lâmpada apagada na sua rua e ainda está esperando? E a resposta chegou em menos de uma hora, e com uma reclamação por minuto. São queixas de todos os cantos da cidade, principalmente por causa da demora. Para se ter ideia, o tempo de espera pode chegar a 8 anos.

Durante a noite, ruas e avenidas da Capital se transformam em escuridão por falta de lâmpadas que funcionem, e o cenário vai na contramão do quanto a prefeitura gasta por mês somente com a manutenção das luminárias, algo em torno de R$ 1,2 milhão, e mais ainda quando se compara com os R$ 7 milhões arrecadados apenas com a taxa da Cosip (Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública dos Municípios. 

 À espera, de acordo com os casos relatados, pode durar um dia, mas há relatos de pessoas que estão no escuro há anos. “Já pedi há uns oito anos e, depois disso umas três vezes, sendo que a última vez que liguei foi em março/2017. Apenas dizem que está registrado o pedido. E continuo sem lâmpada no poste na quadra da rua”, contou a leitora Maria Rita Pontes.  

Em alguns casos pode até parecer piada, mas são os moradores cansados de esperar pela manutenção, à exemplo de uma rua no bairro Guanandi, descoberto pelo leitor Jesus Matheus Lima. “ Poste com uma luz verde! Isso mesmo VERDE. Trocada pelos próprios moradores depois de tanto esperar”, contou. 
Mas as situações mais comum também, aqueles moradores que pagam fielmente a taxa de iluminação pública, mas as ruas em que moram nunca tiveram luminária. “Pago R$ 100 de iluminação pública há três anos, só que a rua em que moro no bairro Riviera Park nunca teve luz”, disse uma moradora. 

Até as lâmpadas de led, que são objeto de impasse entre prefeitura e justiça entrou na discussão. “Eu liguei lá demorou 15 dias pra trocarem, esperava que eles fossem colocar a lâmpada de LED mas colocaram aquela amarela”, lamentou a moradora Aline Maria. Atualmente há 16 mil lâmpadas sem uso, ainda na caixa, guardadas na secretaria de obras do município.  Se essas luminárias fossem utilizadas, pelo menos metade da cidade sairia do escuro. 

Jornal Midiamax