Computadores da sala de coordenação foram danificados

​Vidros de janela quebrados, computadores e impressora danificados. Essa é a situação da Escola Estadual Eneil Vargas, localizada na Avenida Abílio Espíndola Sobrinho, no Jardim Seriema em – distante 380 quilômetros de Campo Grande. A sala da coordenação foi incendiada e a hipótese de incêndio criminoso é considerada.

Funcionários da escola afirmam que na madrugada desta quarta-feira (30) o sistema de alarmes foi ativado e quando a equipe de vigilância chegou ao local percebeu as chamas na sala de coordenação.

“Conseguiram apagar o incêndio, mas não sabemos ainda se foi criminoso ou não. Os vidros da janela da sala de coordenação foram quebrados. Pode ser que alguém tenha entrado na escola e incendiado o local”, diz uma funcionária, que prefere não se identificar.

Conforme relatos, além da janela, dois computadores – que continham arquivos da escola – e uma impressora foram danificados. A Polícia foi acionada e realizou perícia no local.

Até o início desta tarde, não havia registro do boletim de ocorrência, mas funcionários garantem que o fato é investigado. A equipe de reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato com a assessoria de comunicação do governo do Estado, mas ainda não obteve retorno.

Moradores da região acreditam que o caso esteja relacionado a uma série de furtos e roubos ocorridos recentemente na cidade. “Esses casos ocorrem com frequência. Está bem complicado, precisamos de mais segurança”, diz a empresária Cintia Soares, de 32 anos.

Empresários da região pretendem fazer um ato contra a falta de segurança. “Estamos organizando uma manifestação para chamar a atenção do poder público. A situação está bem complicada”, afirma.

O protesto ainda não tem hora e local definidos. Os detalhes serão ajustados durante reunião nesta tarde na Associação de Empresários do município.

WhatsApp: fale com os jornalistas

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax, no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.