Cotidiano

Depois de dia ‘ruim’, arco-íris duplo chama atenção no céu de Campo Grande

Imagem foi bastante postada nas redes sociais

Diego Alves Publicado em 19/01/2017, às 23h12

None
16144420_1190632754306640_71047285_n.jpg

Imagem foi bastante postada nas redes sociais

Após a forte chuva que caiu em Campo Grande e notícias trágicas como a morte do ministro
Teori Zavascki
, rebelião no presídio do Rio Grande do Norte e desaparecimento de uma criança nesta quinta-feira (19), um arco-íris duplo surgiu no céu da Capital e foi fotografado por várias pessoas que postaram a imagem nas redes sociais.

Em entrevista ao site O Globo, o físico Rodrigo da Silva, diz que o fenômeno é raro. Pessoas que faziam atividades físicas nos altos da Avenida Afonso Pena, pararam o treino para fotografar o arco-íris duplo.

“O arco-íris precisa de luz e gotículas de água espalhadas pela atmosfera, e por isso, é comum após chuvas. Essas gotículas têm uma forma esférica, e refrata a luz como se fosse um prisma. Esse é o arco-íris que estamos habituados. Para o segundo aparecer, a luz precisa encontrar uma gota maior. Assim, ela vai ser refratada duas vezes — explica o físico. — O segundo arco-íris acaba tendo as cores invertidas e aparência mais fraca, porque é resultado dessa segunda refração. É um fenômeno raro. E, às vezes, acontece mas ninguém percebe, de tão fraco que é”.

Jornal Midiamax