Cotidiano

Depois de 5 anos, UPA para animais deve sair do papel, diz Marquinhos

Projeto volta à Câmara Municipal 

Wendy Tonhati Publicado em 19/08/2017, às 15h07

None

Projeto volta à Câmara Municipal 

Anunciada em 2012, a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) veterinária 24 horas deve ser finalmente sair do papel em Campo Grande. Neste sábado (19), durante a primeira edição do projeto “Campo Grande é o bicho” na sede do CCZ (Centro de Controle de Zoonozes), o prefeito Marcos Trad (PSD) anunciou que o projeto deve ser executado.

“Há um discurso de proteção aos animais que o ente público sempre ficou distante e nunca deu a atenção necessária que deveria dar. A partir de agora, com esse envio de projeto à Câmara Municipal, com a criação do fundo e, sobretudo, com a retirada do papel da UPA VET, temos certeza absoluta que vamos dar um grande passou para a proteção dos animais e para a saúde pública”, disse o prefeito.

O projeto foi novamente encaminhado à Câmara Municipal pelo vereador veterinário Francisco (PSB). Segundo ele, o local deve ser implantado no CCZ e também funcionar em convênio com universidades, além de parcerias a serem viabilizadas. O vereador ainda explicou que o projeto é o mesmo de 2012, mas que serão feitas análises e estudos de viabilidade por conta do tempo que se passou.

De acordo com a coordenadora do CCZ, a veterinária Iara Domingos, a UPA Veterinária deve funcionar atendendo casos graves, especialmente, da população com menor condições financeiras de lavar os animais a um veterinário de emergência.

“Vai funcionar como uma Upa mesmo, atendendo casos graves e dando o encaminhamento para às clinicas veterinárias, conforme o caso. O foco é para quem tem menos poder aquisitivo, mas, nada impede que uma pessoa traga o animal aqui em caso de necessidade”, explica.  

Segundo Iara, além do projeto da UPA Veterinária, também foi criado pela Prefeitura da Capital, o Conselho Municipal de Bem-Estar Animal, que vai reunir representantes da sociedade civil, executivo e legislativa para tratar de recursos e de políticas de bem-estar animal.

Cinco anos no papel

Quando foi anunciada, no fim da gestão do então prefeito Nelson Trad Filho, a UPA Veterinária 24 horas de Campo Grande, seria a primeira do país. Na data foi lançado o pré-projeto arquitetônico da UPA, que ficaria na sede do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses). A ideia, que teve ampla divulgação, surgiu após o caso do cãozinho Scooby, que sofreu maus-tratos e causou comoção nos campo-grandenses.

Depois de 5 anos, UPA para animais deve sair do papel, diz Marquinhos

Em 2014, a equipe do ex-prefeito explicou ao Jornal Midiamax

Em agosto de 2015, foi sancionada e publicada no Diogrande (Diário Oficial do Município) a Lei nº 5.593, de 29 de julho de 2015, de autoria do vereador Chiquinho Teles (PSD), autorizando o Poder Executivo a criar uma Unidade de Pronto Atendimento Veterinário, denominada UPA-VET. Mais uma vez, o projeto não deslanchou. Na época, a prefeitura da Capital, comandada por Gilmar Antunes Olarte, disse que aguardaria o prazo de regulamentação, mas nada foi feito. 

“Campo Grande é o bicho”

A ação terá brincadeiras educativas para as crianças como teatro, pintura facial, distribuição de pipoca, algodão doce e corte de cabelo. Para os animais, serão oferecidos serviços como vacinação antirrábica para cães e gatos além de orientações sobre bem-estar e cuidado.

Haverá também exposição de animais do CCZ para adoção. Os interessados em adotar devem ser maiores de idades e é necessário levar a carteira de identidade e ou documento equivalente além do comprovante de residência.

Serviço

Horário: das 09h às 16h
Local: Centro de Controle de Zoonozes (CCZ) fica na Avenida Filinto Muller, 1601 – Vila Ipiranga.

Jornal Midiamax