Cotidiano

MS tem 304 casos por dia de dengue, 270% a mais que o registrado em 2015

MS registou 2.133 casos suspeitos na terceira semana de janeiro

Guilherme Cavalcante Publicado em 27/01/2016, às 18h30

None
dengue-ameaca-europa.jpg

MS registou 2.133 casos suspeitos na terceira semana de janeiro

Mato Grosso do Sul registou 2.133 casos suspeitos de dengue na terceira semana de janeiro, uma média de 304 casos diários, segundo aponta o boletim epidemiológico divulgado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) nesta quarta-feira (27). Os dados do boletim refletem a coleta de dados dos dias 17 a 23 de janeiro. Ao todo, o Estado já acumula 8.269 notificações em 2016.

A estatística fica ainda mais alarmante se comparada com os dados do ano passado: em 2015: a terceira semana de janeiro registrou um total de 576 notificações, uma média de 82 casos diários, ou seja, 2016 já registra 270% casos a mais que o mesmo período em 2015. O número parcial de notificações em 2016 já representa 18% do total de casos suspeitos do ano passado.

Incidência e número de casos

Considerando o total de notificações em 2016, Campo Grande continua sendo a primeira cidade com maior número de casos suspeitos, que somam 3.741. Já segunda cidade com maior número de notificações é Ponta Porã, a 315 quilômetros de Campo Grande, com 324, seguida de Dourados, a 230 quilômetros, com 323 notificações.

O município que detém a maior taxa de incidência de dengue é Caracol (66 notificações, ao todo), seguida por Nioaque (166), Dois Irmãos do Buriti (115), Guia Lopes da Laguna (91) e São Gabriel do Oeste (207). Já as cidades com menor incidência são Taquarussu, Inocência, Glória de Dourados e Bataiporã, respectivamente, que não registraram nenhuma notificação neste ano, e Itaquiraí, com apenas um caso suspeito. O índice de incidência leva em conta uma proporção entre o total de notificações e o total populacional – a Capital ocupa a 16ª posição entre os 27 municípios sul-mato-grossenses com maior incidência.

Também foram confirmadas 17 mortes por conta da dengue referentes a 2015. Foram três casos em Campo Grande e Dourados, dois em Sonora e um nas cidades de Corumbá, Coxim, Douradina, Juti, Itaporã, Paranhos, Três Lagoas, Maracaju e Miranda. Dois óbitos ainda são investigados em Caarapó e Ponta Porã.

Atendimentos

Entre 17 e 23, foi registrado um total de 2.375 casos atendimentos de suspeitos de dengue em Campo Grande. Estes casos não necessariamente geraram notificações. Os atendimentos em postos de saúde (UBS e UBSF) somaram 199 casos – destes, 19 com sinal de alarme. Nas UPAs (Unidade de Pronto-Atendimento), foram feitos 2.117 atendimentos (281 com sinais alarmantes). Já em hospitais, foram realizados 59 atendimentos – 24 com sinais de alarme. Nenhum caso grave de dengue foi registrado na terceira semana de janeiro.

Jornal Midiamax