Cotidiano

Moradores reclamam de entulhos deixados na frente de residência há sete meses

Material é sobra de retirada de ponto de ônibus

Midiamax Publicado em 14/09/2016, às 16h06

None
calcada_danificada_e_entulho_2.jpg

Material é sobra de retirada de ponto de ônibus

Moradores têm sofrido com a falta de conclusão de um serviço realizado há sete meses na Rua Adelia Fraiham, no Residencial Buzios em Campo Grande. Um ponto de ônibus que estava danificando a calçada foi retirado, porém, os entulhos foram deixados na frente da residência da família e até a manhã desta quarta-feira (14), permaneciam no local.

De acordo com a dona de casa Maria Fátima, de 54 anos, o transtorno começou antes mesmo da mudança. "O meio fio e a minha calçada foram danificados por conta do ponto de ônibus, então pedimos para que a Prefeitura fizesse a retirada, mas depois disso continuamos tendo problemas", afirma.

Segundo a dona de casa, o ponto de ônibus foi retirado por uma equipe da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), que ao ser questionada sobre os entulhos, teria afirmado que a retirada e reparos eram de responsabilidade da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação).

"Outra equipe veio e fez os reparos na calçada e no meio fio, mas deixaram os entulhos. Disseram que o pessoal do tapa-buraco voltaria para retirar, mas isso já tem sete meses e nada de resolverem. Ligo pelo menos umas três vezes por semana para reclamar, mas ficam nesse jogo de empurra", declara. 

Maria ressalta que por conta dos entulhos, o acesso à residência ficou mais complicado. "É difícil. Tenho dificuldades para entrar e sair de casa. Tive de colocar até umas pedras porque acabou formando uma valeta. Estou cansada disso", frisa. 

A equipe de reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura para falar a respeito da situação, porém, até o fechamento deste texto, não houve resposta. 

WhatsApp: fale com os jornalistas 

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax, no número (67) 9 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax