Encontro pode por fim a paralisação 

Nova tentativa de acordo entre o Governo de Mato Grosso do Sul e servidores do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) foi agendado para as 17 horas desta terça-feira (17). O encontro entre o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, e a diretoria do Sindetran (Sindicato dos Servidores do Detran)  pode por fim a paralisação dos servidores, em greve desde segunda-feira (16).

De acordo com o presidente do Sindetran, Jonas Corrêa, a categoria tem expectativa de que desta vez um acordo final seja feito, porém, ressalta que os servidores não abrem mão de que o Executivo faça a implantação do Plano de Carreiras dos trabalhadores Até o ano de 2017.

“Aceitamos o abono de R$ 200, podemos acatar a proposta de reajuste salarial de 6% que foi oferecido, mesmo tendo solicitado 10%, mas nossa maior revindicação é a implantação do plano de cargos e carreiras e este será nosso carro-chefe”, afirma.

Depois de sinalizada nova reunião, o presidente disse que assembleia geral já está convocada para esta quarta-feira (18), as 10 horas, para que os servidores possam deliberar o que for proposto pelo Governo na tarde de hoje.

A paralisação dos servidores do Detran já atinge 70% dos funcionários das principais cidades do estado. Na capital, segundo o Sindetran, 80% dos trabalhadores cruzaram os braços. Em Nova Andradina, Anastácio, Nioaque, Dois Irmãos do Buriti, Coxim, Aral Moreira e Ponta Porã a paralisação é total. E em Dourados e Aquidauana é de 70%.

Com a greve, os serviços de vistoria e de banca examinadora estão parados. Exame médico e psicotécnico estão sendo realizados, pois são feitos por empresas terceirizadas.

O Detran tem cerca de 800 servidores concursados e os salários iniciais variam de R$ 1,3 mil a R$ 3,2 mil, respectivamente, para nível fundamental e superior.