Secretário de Administração afirma não entender paralisações

O secretário da SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização), Carlos Alberto Assis, explicou nesta quarta-feira (18) que o Estado acionou a Justiça contra a greve dos servidores do Detran-MS por não entender o posicionamento dos servidores, já que o Governo está aberto às negociações. “Inclusive o Sindetran (Sindicato dos Servidores do Detran) já teria dado sinal positivo às propostas que fizemos”, afirmou. 

Uma nova reunião com o Sindetran foi marcada para as 11h desta quarta-feira (18) na sede da SAD, para negociação das propostas. De acordo com o secretário, o Governo estaria propondo uma mudança na tabela de vencimentos dos servidores do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), e não um reajuste. Ele reafirmou que o Estado está aberto a negociações com todas as categorias, mas mantém palavra de que não serão concedidos reajustes.

O secretário também negou que não houveram propostas sobre o PCC (Plano de Cargos e Carreira), como foi afirmado pelo Sindetran depois de reunião realizada na última sexta–feira. O plano deve ser revisado dentro do prazo, segundo Assis. A greve tem cerca de 80% de adesão na Capital e 70% nos outros municípios onde foi deflagrada.

O presidente do Sindetran, Jonas Correa da Costa, afirmou na semana passada que o sindicato deflagrou a greve pois a proposta do Governo não teria sido aceita. O Estado acenou um aumento de 6% e um abono linear de R$ 200, enquanto a categoria estaria exigindo 6,5% de reajuste e R$ 250 de abono, segundo Correa.