Cotidiano

Depois de polêmica sobre corte de gastos, Semed se explica

Secretaria diz que alunos especiais terão atendimento

Midiamax Publicado em 20/11/2016, às 10h47

None
escolas.jpg

Secretaria diz que alunos especiais terão atendimento

Depois da confusão provocada após a publicação de um comunicado interno da Semed (Secretaria Municipal de Educação) sobre corte de gastos que teriam culminado na revogação dos contratos de auxiliares pedagógicos, que atendem alunos especiais, a Secretaria esclarece que as crianças terão atendimento.

Na última quinta-feira (17), profissionais da Educação entraram em contato com a equipe de reportagem do Jornal Midiamax informando de que alunos especiais das escolas municipais de Campo Grande ficarão sem auxiliares pedagógicos e intérpretes a partir do próximo dia 9 de dezembro, porém, o calendário escolar termina apenas no dia 22 de dezembro.  

Em nota divulgada nesse sábado (19), no site da Prefeitura, a Semed diz que o comunicado "foi utilizado fora do contexto" e ressalta que os contratos de professores convocados serão encerrados no fim do ano. 

Quanto ao corte de gastos, o comunicado esclarece que serão revogados os contratos dos profissionais que não estiverem em sala de aula a partir do dia 9 de dezembro e que os demais permanecerão.

A Semed garante ainda que "todas as unidades que necessitarem de auxiliares especializados serão atendidas sem prejuízo aos processos de ensino e aprendizado". 

Jornal Midiamax