Cotidiano

Terenas ocupam prédio da Funai e pedem troca de presidente do órgão

Índios ficarão no prédio por tempo indeterminado

Midiamax Publicado em 07/07/2015, às 14h32

None
img-20150707-wa0047_pequena.jpg

Índios ficarão no prédio por tempo indeterminado

Cerca de 100 indígenas da etnia terena ocupam um prédio, na Rua Maracaju, na região central de Campo Grande, onde fica a sede da Funai (Fundação Nacional do Índio). O grupo quer a portaria que nomeia ao cargo de coordenador regional, Evair Borges, que também é terena da Aldeia Lalima, distante 203 quilômetros da Capital. 

A estimativa é de que ao menos 30 das 43 lideranças terenas do Estado estejam no prédio. E durante a tarde desta terça-feira (7), mais lideranças indígenas de várias etnias devem terminar a ocupação do prédio.

Identificado como uma das lideranças à frente da ocupação, Hanaity, guerreiro terena, diz que o objetivo é de que o presidente nacional da Funai ouça as lideranças e envie a portaria com a nomeação do coordenador regional.

“A Funai está com problemas de estrutura e falta de recursos. Se continuar assim, pode ficar ainda pior”, afirma o terena. O grupo ocupou o prédio na noite dessa segunda-feira (6). Na manhã desta terça-feira (7), funcionários do órgão chegaram para trabalhar e foram informados sobre a ocupação. Alguns deles já estavam no prédio e tiveram de deixar o local.

A informação é de que a ocupação tenha ocorrido de forma pacífica. Os indígenas garantem que ficarão no local até que recebam uma resposta de Brasília, com a substituição do presidente da Funai.  A equipe de reportagem do Jornal Midiamax, não conseguiu falar com a assessoria de comunicação do órgão. 

Jornal Midiamax