Cotidiano

Professores já ganham até 57% acima do piso nacional, diz Prefeitura

Para o município, gastar mais no setor depende do caixa

Midiamax Publicado em 20/05/2015, às 13h50

None
geraldo_presidente_da_acp.jpg

Para o município, gastar mais no setor depende do caixa

Os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) já ganham mais do que o estabelecido no Piso Salarial Nacional do Magistério, garante a Prefeitura de Campo Grande. Os percentuais chegam a ser entre 32% e 57%, de acordo com os dados do Município.

A categoria votou por iniciar greve a partir da próxima segunda-feira (25) e cobra na Justiça a aplicação da lei sobre os valores salariais. A principal reivindicação é de reposição salarial de 13%, de forma a equiparar o piso local ao nacional.

Em texto publicado no site da Prefeitura na manhã desta quarta-feira (20), é informado que a remuneração para um turno de aula, 20 horas, é de no mínimo R$ 2.546. Ou seja, nas contas oficiais 32% mais que o piso, de R$ 1.917.

Em média, ainda segundo os dados do Município, o salário inicial de um professor da Reme é de R$ 2.990,02 para um turno de aula, representando 57% mais que o piso. A Prefeitura informa ainda que a remuneração para professores com nível superior e com especialização, maior perfil profissional da Reme, é em média de R$ 5.601,33.

No mesmo texto, a Prefeitura diz que os valores pagos atualmente aos professores colocam Campo Grande em situação única no País. “Pagamos hoje uma remuneração inicial, para 20 horas/aula, mais de 30% acima do piso nacional”, diz o prefeito, Gilmar Olarte (PP).

A publicação da Prefeitura finaliza afirmando que investimentos na educação dependem da saúde do caixa do Município. Em seguida, traz números mostrando quedas na receita, com menores repasses do ICMS e PFM, baixa arrecadação com IPTU e ISS.

Jornal Midiamax