Médicos da rede pública de Campo Grande entram em greve nesta quarta-feira

Informativos serão entregues às 8 horas desta quarta
| 05/05/2015
- 19:31
Médicos da rede pública de Campo Grande entram em greve nesta quarta-feira

Informativos serão entregues às 8 horas desta quarta

O Sinmed/MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), por meio de nota, informou que, após várias tentativas frustradas de negociação com a prefeitura de Campo Grande, os médicos decidiram paralisar os atendimentos a partir desta quarta-feira (6), mantendo apenas 30% do efetivo, como estipulado por lei. O atendimento será realizado nas UPA´s (Unidades de Pronto Atendimento) e CRS´s (Centros Regionais de Saúde) de Urgência e Emergência. 

Desde janeiro deste ano que a entidade tenta um acordo com a administração pública, mas a única resposta dada até o momento foi que ‘não haveria reajuste salarial’, conforme informou o Sinmed/MS.  Além de reajuste zero foram cortadas também três gratificações dos profissionais, reduzindo a assim o salário em 50%. A categoria luta também por mais investimentos na saúde, condições adequadas de trabalho e mais segurança nos postos de saúde. 

 “Não podemos aceitar esta situação, chegamos ao fundo do posso. Nunca antes em Campo Grande os médicos tinham realizado , mas desta vez a decisão em assembleia foi unânime e vamos paralisar”, diz o presidente do sindicato, Valdir Shiguero Siroma.  Ele acrescenta ainda que, “a categoria está aberta à negociação e a greve permanecerá até que haja contraproposta digna por parte da prefeitura”.

“Falta sensibilidade por parte do gestor e isso afeta diretamente à população. A saúde precisa ser vista com outros olhos, porque ela não é gasto é investimento. Ninguém escolhe a hora para ficar doente”, finaliza.

Manifesto

Com a paralisação que começa a partir de amanhã, os profissionais devem ir às ruas por volta das 8 horas para entregar informativos à população nas unidades de saúde. Eles farão também uma manifestação pacífica em frente à UPA do Coronel Antonino, localizada na região norte de Campo Grande, onde deve explicar os motivos que a classe está em greve.  

Veja também

A Prefeitura de Campo Grande abriu inscrições para o curso Patrimônio Cultural, em comemoração ao...

Últimas notícias