Crianças com restrição alimentar ficam sem fórmula de quase R$ 170,00

Complemento é concedido na Justiça, a crianças que dependem da fórmula alimentar
| 27/05/2015
- 19:54
Crianças com restrição alimentar ficam sem fórmula de quase R$ 170,00

Complemento é concedido na Justiça, a crianças que dependem da fórmula alimentar

O complemento alimentar, Neocate Advance, indicado a crianças com alergia a alimentos, como leite de vaca, soja, hidrolisados e múltiplas proteínas, está em falta na rede pública de saúde. Em algumas farmácias de Campo Grande a fórmula de aminoácidos custa cerca de R$ 170,00, no entanto, deve ser disponibilizada gratuitamente a pacientes que tenham determinação judicial para receber o produto por meio do município.

A técnica de enfermagem, Sandra Mara Sagove, de 45 anos, tem um filho de três e que utiliza a fórmula diariamente como complemento da alimentação restrita, a qual deve seguir por conta de alergia a alguns alimentos presentes no cardápio da maioria das refeições comuns e diárias. Por mês, o menino necessita de ao menos 16 latas do complemento.

“Meu filho tem alergia a muitos alimentos. Não pode comer carne, ovo, leite, quase nada e depende dessa fórmula. Conseguimos na justiça o direito de adquirir o complemento pelo município, mas neste mês quando fui buscar disseram que está em falta e que não tem previsão de compra”, relata.

Sandra destaca que o valor do complemento é alto, o que o torna acima do orçamento familiar. “Não recebo muito, então não tenho condições de comprar. Nesse mês tive sorte que recebi algumas doações, mas ainda assim, o produto venceu no mês passado, fico receosa em dar isso ao meu filho”, explica.

A técnica de enfermagem observa que além dela, muitas outras famílias vivem a mesma situação. “O pior é que além do meu filho, muitas outras pessoas estão na mesma situação. É muito preocupante porque é um alimento que ajuda na saúde da criança. Isso é um descaso com a Saúde. Os políticos não cortam seus salários, mas cortam os benefícios e direitos da população. Eu também não sei o que fazer. Não consigo nem pensar em uma solução”, lamenta.

A assessoria de comunicação da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), disse que “o complemento alimentar Neocate Advance é fornecido pela rede por determinação Judicial de acordo com a demanda, e a sua aquisição obedece todo o processo burocrático de compra que esta em andamento devendo ser finalizado nos próximos 30 dias”.

A reportagem do Jornal Midiamax questionou a assessoria de comunicação da Sesau, sobre o motivo pelo qual o complemento está em falta, além do número de pessoas que necessitam que o município disponibilize o complemento e a quantidade de latas distribuídas por mês na Capital, mas as perguntas não foram respondidas.

Veja também

Últimas notícias