Cotidiano

CCZ confirma caso de raiva em morcegos no bairro Itanhangá

Em maio, um homem morreu por causa do vírus no HU

Kemila Pellin Publicado em 29/09/2015, às 17h03

None
morcego_2.jpg

Em maio, um homem morreu por causa do vírus no HU

O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Campo Grande confirmou que mais um morcego foi diagnosticado com o vírus da raiva na cidade. O animal, encontrado no bairro Itanhangá, no dia 18 de setembro, é o terceiro caso de morcegos diagnosticados com o vírus na Capital só em 2015. O primeiro foi em fevereiro, onde quatro animais foram encontrados dentro de um condomínio, na região central da cidade, e o segundo foi em abril, em uma residência, também na região central.

Nas três ocasiões, equipes do CCZ começaram uma campanha de vacinação em gatos e cachorros da região, para evitar que o vírus se espalhe. Em maio deste ano, um homem de 38 anos, morador da cidade de Corumbá, foi diagnosticado com o vírus da raiva, e morreu após 25 internados no Hospital Universitário de Campo Grande.

De acordo com a Prefeitura, os técnicos estão vacinando cães e gatos e distribuindo material informativo, orientando os moradores e comerciantes sobre as medidas a serem adotadas, em caso de aparição de morcegos nas residências e estabelecimentos.

A orientação principal é que os donos de animais domésticos, mantenham atualizada a vacinação antirrábica de seus animais domésticos. E no caso dos morcego, se for encontrado na residência ou comércio, a equipe do CCZ deve ser acionada para retira o animal. O Centro de Controle de Zoonoses funciona das 7h às 21h.

Jornal Midiamax