Cotidiano

Ação municipal tenta desafogar unidades de saúde em Campo Grande

Ação deve acontecer a cada 15 dias   

Midiamax Publicado em 18/04/2015, às 14h48

None
_mg_1942.jpg

Ação deve acontecer a cada 15 dias 

A Prefeitura de Campo Grande com o intuito de desafogar as unidades de saúde esta realizando durante este sábado (18) uma Ação Municipal para os moradores da região norte da cidade. Várias ações gratuitas que estão sendo oferecidas pela Prefeitura no Bairro Estrela Dalva. Quem mora na região pode realizar exames médicos, corte de cabelo, emissão de documentos, entre outros serviços.

De acordo com o secretario de saúde, Jamal Salem, o objetivo do evento é realizar diversos exames de saúde a população para que as unidades tenham atendimento mais rápido para urgência e emergência. “Aqui uma das finalidades é a consulta, os casos que precisarem de encaminhamento serão encaminhados, mas os exames de rotina e consultas estão sendo feitos”.

Segundo Salem a prefeitura está há um mês organizando o evento para que a população tenha mais uma opção para realizar exames e outras ações sociais. Para o secretário os cortes nos plantões não influenciaram para o evento ser realizado. “Queremos a população mais perto da prefeitura e por isso a Ação Municipal foi criada”.

Entre os serviços com maior busca pelas pessoas que foram ao local nesta manhã estava a consulta com ginecologista e com pediatra; emissão de RG e CPF; corte de cabelo; distribuição de mudas. A dona de casa Rosilda Nunes, de 27 anos, foi ao local com os três filho para consultar com um pediatra, mas foi embora sem atendimento. “Queria consultar, mas tem muita gente na fila. A demora está grande”.

Ela que não sabe ler estava buscando informações com as servidoras públicas que estavam no local. “Eu não sei ler, para mim fica difícil e bagunçado”. Ela acredita que o evento deve melhorar a situação de que mora na região. “É muito bom, aqui tem tudo. Só precisa ser mais rápido o atendimento”.

O marceneiro que estava acompanhado da família, Edelsio Miranda, de 37 anos, mora no Jardim Tainá, bairro próximo ao Estrela Dalva, e ressalta que no bairro onde mora não tem escola e não tem unidade de saúde. “Um evento assim é bom para ajudar a gente que não tem atendimento no bairro. Seria melhor o posto (de saúde)”.

Miranda revela que quando precisa levar os filhos ao médico ele precisa ir no CRS (Centro Regional de Saúde) do Bairro Nova Bahia e que por muitas vezes sai de lá sem atendimento. “Lá quase nunca tem pediatra, eu vou lá sabendo que vou ter que ir até o Coronel Antonino, que é mais longe ainda”.

Nem todos que foram ao evento conseguiram atendimento, como é o caso da dona de casa Silvia Dias Freitas, de 37 anos, ela estava acompanhada do filho e queria fazer o CPF do adolescente de 14 anos. “A mulher disse que acabou a senha e não deu previsão de voltar a fazer. A intenção até é boa, mas as coisas precisam funcionar”.

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, esteve no local e afirmou que a ação deve acontecer a cada 15 dias em um bairro diferente beneficiando todas as regiões de Campo Grande.

Jornal Midiamax