A defesa da mulher suspeita de levar o tio morto para fazer um empréstimo de R$ 17 mil em um banco na zona oeste do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (16), diz que o idoso chegou vivo à agência bancária.

A mulher foi presa por tentativa de furto mediante vilipêndio de cadáver. A defesa dela disse à CNN que o idoso de 68 anos, identificado como Paulo Roberto Braga, chegou vivo ao banco e refutou o que disse a Polícia Civil do Rio de Janeiro.

“O senhor Paulo Roberto Braga chegou à unidade bancária vivo, e existem testemunhas que no momento oportuno também serão ouvidas. Toda essa parte processual será devidamente apreciada pelo juízo competente”, afirmou.

Primeiras informações da perícia da Polícia Civil indicam que o homem estava morto há pelo menos duas horas, o que refutaria a informação da defesa de que ele chegou vivo ao banco.

O caso viralizou nas redes sociais nesta terça-feira. Vídeo que mostra o momento em que a mulher tenta fazer o tio assinar o empréstimo. Ela levou Paulo em uma cadeira de rodas. Funcionários do banco, que desconfiaram do estado de saúde do idoso, começaram a filmar a situação.

O caso foi registrado na cidade de Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro e segue em investigação pela Polícia Civil. O corpo de Roberto está no IML (Instituto Médico Legal).

Confira o vídeo: