O corpo do padre Douglas Leite, de 35 anos, cujo desaparecimento foi registrado na última quarta, dia 8, em Fervedouro (Minas Gerais), foi localizado nesta quinta-feira, 9, em Miradouro, também na região da Zona da Mata. A perícia oficial da Polícia Civil compareceu ao local e encaminhou o corpo para o Posto Médico-Legal de Muriaé. A Diocese de Caratinga também confirmou a morte do padre, que atuava na Paróquia de Santa Bárbara, em Fervedouro.

Na última terça-feira, por volta das 10h30, o padre saiu pela cidade de Fervedouro juntamente com um amigo, também padre, para um almoço em São Francisco do Glória, um percurso de pouco mais de 10 km. Por volta de 11h45, ele teria retornado sozinho para Fervedouro, não sendo mais visto.

A Polícia Civil iniciou então as investigações à procura do padre a partir de depoimentos de populares que o conheciam e relataram o sumiço do religioso. A Polícia encontrou o veículo do padre – um fusca – abandonado na cidade de Miradouro, próximo ao restaurante onde ele teria almoçado. O corpo também foi encontrado próximo ao local do abandono do veículo.

“Ainda não confirmamos o que aconteceu, estamos em andamento nas investigações. Estamos aguardando a realização dos exames periciais e laudo do IML de Muriaé (MG) para confirmar a causa da morte”, disse o delegado de polícia Glaydson Ferreira.

De acordo com a polícia, a informação é de que dias antes do desaparecimento do padre, ele teria pedido dinheiro emprestado, e portanto, trabalha-se com a hipótese de extorsão.

A assessoria da Polícia Civil ressaltou ainda que as apurações prosseguem e nenhuma linha de investigação foi descartada. O caso está sendo investigado pela 34ª Delegacia de Polícia de Miradouro, com apoio da Delegacia de Homicídios e à Pessoa, DHPP, de Muriaé.

Nascido em Conceição de Ipanema, na região do Vale do Rio Doce, o padre Douglas Leite foi ordenado em agosto de 2021.