Após decisão do ministro do STF (Superior Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, de bloquear contas de empresas envolvidas com atos que questionam o resultado da eleição presidencial. O Banco Rodobens afirmou não possuir relação com os manifestos.

Em nota, a empresa afirmou ter se surpreendido com a decisão e relação com os manifestantes. “O Banco Rodobens foi surpreendido ao verificar que consta de tal relação”.

De acordo com o banco, entre os caminhões identificados nos protestos, estão aqueles utilizados por clientes que realizaram financiamentos na modalidade de leasing operacional.

Segundo a empresa, essa formado financiamento faz com que o banco continue sendo proprietário dos veículos, mas os clientes que o utilizam.

Assim, ao final do contrato, o cliente pode optar pela “aquisição do bem. Ou seja, não são bens de uso do Banco Rodobens”.

Por fim, o banco afirmou não possuir “qualquer participação nos atos relacionados” na decisão. Além disso, disse não ter autorizado “qualquer pessoa ou instituição a fazê-lo em seu nome”.

Decisão que bloqueou contas do Banco Rodobens

Anteriormente, Alexandre de Moraes determinou o bloqueio das contas de 43 empresas e pessoas suspeitas de financiarem os protestos que questionam o resultado das urnas e pedem intervenção militar.

Conforme Moraes, o bloqueio busca frear o uso de recursos nos atos.

O ministro considerou “inautêntico e coordenado o deslocamento de mais de 100 caminhões na última semana”. Moraes se referia a manifestação realizada em Brasília.

Manifestações em Campo Grande

O acampamento em frente ao CMO (Comando Militar do Oeste), na Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande, chegou no 18° dia nesta quinta-feira (17).

Duas viaturas da Polícia Militar estão no estacionamento da base.

Alguns veículos de passeio e caminhões continuam estacionados em uma das faixas da avenida, com isso, duas estão liberadas para o fluxo do trânsito.

No horário de pico há lentidão, mas não há registro de congestionamento.

A concentração de pessoas é menor se comparado ao dia anterior, além do número de veículos que estavam estacionados, entretanto, o camping e tendas com bandeiras e faixas se mantêm no local.