Brasil

Maia afirma que nunca cogitou abrir processo de impeachment de Bolsonaro

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), após a reunião do colégio de líderes, nesta segunda-feira (1°), afirmou a jornalistas que nunca disse que iria dar abertura ao processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Até o momento, são 63 pedidos de impedimento do chefe do Executivo Federal na mesa do parlamentar. “Eu […]

Carolina Rocha Publicado em 01/02/2021, às 17h51

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. (Foto: reprodução/Agência Câmara de Notícias)
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. (Foto: reprodução/Agência Câmara de Notícias) - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. (Foto: reprodução/Agência Câmara de Notícias)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), após a reunião do colégio de líderes, nesta segunda-feira (1°), afirmou a jornalistas que nunca disse que iria dar abertura ao processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

Até o momento, são 63 pedidos de impedimento do chefe do Executivo Federal na mesa do parlamentar. “Eu nunca disse que ia dar [andamento ao processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro]. Vocês que inventaram isso. Vocês ficam ouvindo as pessoas e não confirmam comigo”, declarou Maia a jornalistas, após a reunião do colégio de líderes. “Nunca disse que ia [abrir o processo]”, reiterou.

O líder do PT na Câmara, Ênio Verri, do Paraná, avisou que Maia não abriria o pedido nesta segunda, como havia sido cogitado anteriormente.

Essa hipótese da abertura do processo foi levantada após o presidente da Câmara se irritar com o DEM, por dizer que o partido não apoiaria o seu cândida à presidência da Câmara, Baleia Rossi.(MDB-SP).

Jornal Midiamax