Brasil

Líderes religiosos denunciam violência de policiais em buscas por Lázaro

Relatos apontam truculências das equipes em terreiros

Renata Fontoura Publicado em 20/06/2021, às 15h46

Criminoso está foragido há 10 dias
Criminoso está foragido há 10 dias - Reprodução | Polícia Civil

Lideranças de espaços tradicionais de matriz africana em Águas Lindas de Goiás e outros distritos do Estado denunciam ações violentas de policiais durante as buscas por Lázaro Barbosa, de 32 anos, conhecido como "serial killer do DF".

De acordo com os relatos, as equipes invadiram os terreiros várias vezes nos últimos dias de forma truculenta e vasculharam telefones celulares e computadores sem mandados judiciais. 

Uma força-tarefa com cerca de 200 policiais foi montada e tem usado o distrito de Girassol, área rural de Cocalzinho, no Goiás, como base. A área é próxima de onde Lázaro teria sido visto pela última vez.

O homem está foragido há mais de dez dias e é acusado de matar, a tiros e facadas, três pessoas de uma mesma família na zona rural de Ceilândia, região administrativa do Distrito Federal, no último dia 9. Ele também é apontado como autor de outros crimes. 

Jornal Midiamax