Brasil

Campo-grandense para tudo para acompanhar morte de Lázaro nas redes

Criminoso foi atingido por dezenas de disparos após 20 dias de buscas feitas por 270 policiais

Dayene Paz e Gabriel Neves Publicado em 28/06/2021, às 11h03

Pelas ruas, só se fala na morte do serial killer
Pelas ruas, só se fala na morte do serial killer - Marcos Ermínio

Após 20 dias de buscas, a polícia localizou Lázaro Barbosa, de 32 anos, criminoso procurado por diversos crimes brutais em cidades brasileiras. A notícia da morte mobilizou todo o Brasil e em Campo Grande (MS), não foi diferente. Muita gente até parou nas ruas para assistir as reportagens sobre a morte do criminoso na manhã desta segunda-feira (28). A operação para localizá-lo contou com 270 policiais.

O aposentado Carlos Garcia Rondon, de 72 anos, comemorou a localização do suspeito. "Foi é tarde. Demorou demais para encontrá-lo porque ele tinha ajuda de oração e tem oração que te ajuda a fugir da polícia. Também tinha gente dando cobertura, não sei se com medo ou se gosta de gente ruim mesmo", disse o homem.

Aposentado Carlos Rondon | Imagem: Marcos Ermínio

"Demorou muito, mas eu tinha certeza que iam pegar ele", disse a autônoma Ana Paula Rodrigues, de 30 anos.

Autônoma Ana Paula | Imagem: Marcos Ermínio

Lázaro foi localizado em uma mata nas imediações da casa da ex-sogra, em Águas Lindas (GO) nesta manhã. A polícia confirmou que houve troca de tiros. Nas redes sociais, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado parabenizou a polícia pelo trabalho. “Parabéns para as nossas forças de segurança. Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido”, escreveu no Twitter.

Uma imagem que circula nas redes sociais mostra marcas das dezenas de disparos pelo corpo de Lázaro. Vídeo que também circula na internet mostra os policiais chegando com Lázaro na viatura e em seguida o levando até o veículo dos bombeiros. Ele foi encaminhado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Crimes

O homem que a polícia perseguia era acusado de matar, a tiros e facadas, três pessoas na zona rural de Ceilândia, no último dia 9. Os mortos eram Cláudio Vidal de Oliveira, de 48 anos, e os filhos Gustavo Marques Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, de 15. O foragido também era apontado como responsável pelo sequestro da mulher de Cláudio, Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos. O corpo dela foi encontrado no dia 12 de junho à beira de um córrego.

Lázaro também era investigado como suspeito da morte de um caseiro de uma fazenda no distrito de Girassol, em Cocalzinho de Goiás, no último dia 5. Durante a fuga dos últimos dias, Lázaro invadiu chácaras, furtou um carro e o abandonou na BR-070, fez uma família refém e trocou tiros com a polícia.

Jornal Midiamax