Brasil

Recurso de loteria poderá ser usado para câmera de vigilância

O Projeto de Lei 3578/20 prevê o uso de recursos da loteria para compra de câmeras de vídeo para os 40 municípios com maiores índices de criminalidade do País. A proposta, do deputado Benes Leocádio (Republicanos-RN), tramita na Câmara dos Deputados. Os recursos de três sorteios de loteria destinados à Caixa Econômica Federal deverão ser […]

Agência Estado Publicado em 25/08/2020, às 00h20 - Atualizado às 00h21

(Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)
(Foto: Marcos Ermínio/Midiamax) - (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

O Projeto de Lei 3578/20 prevê o uso de recursos da loteria para compra de câmeras de vídeo para os 40 municípios com maiores índices de criminalidade do País.

A proposta, do deputado Benes Leocádio (Republicanos-RN), tramita na Câmara dos Deputados.

Os recursos de três sorteios de loteria destinados à Caixa Econômica Federal deverão ser usados para comprar câmeras de vigilância. Só da Mega-Sena, loteria que distribui os maiores prêmios, há dois sorteios semanais, ou 104 por ano.

Após o primeiro ano, os recursos serão destinados aos municípios das posições 41 a 80 em criminalidade. Segundo Leocádio, a proposta pode dar uma maior cobertura nas áreas de risco das cidades brasileiras. “O custo da câmera é infinitamente menor do que recorrermos a compra de viaturas e aumento do quadro de policiais para vigilância dessas áreas”, disse.

Jornal Midiamax