Brasil

Morre de acidente brasileiro curado de câncer há 2 meses com nova técnica

O funcionário público Vamberto Luiz de Castro, que havia sido curado do câncer há pouco mais de dois meses, faleceu após sofrer um acidente doméstico. A morte do senhor de 64 anos não teve nenhuma ligação com o câncer, pois o acidente causou traumatismo craniano e ele não resistiu aos ferimentos. As informações da Polícia […]

Dândara Genelhú Publicado em 19/12/2019, às 10h29 - Atualizado às 10h33

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução - Fonte: Reprodução

O funcionário público Vamberto Luiz de Castro, que havia sido curado do câncer há pouco mais de dois meses, faleceu após sofrer um acidente doméstico. A morte do senhor de 64 anos não teve nenhuma ligação com o câncer, pois o acidente causou traumatismo craniano e ele não resistiu aos ferimentos.

As informações da Polícia Civil de Belo Horizonte (MG) mostram que o corpo de Vamberto chegou ao IML (Instituto Médico Legal) no dia 11 de dezembro. O laudo oficial da morte deverá ficar pronto em até 30 dias.

Luta contra o câncer

Antes de ser curado, Vamberto tinha um linfoma avançado e o estado de saúde era considerado grave. Muitos médicos desacreditavam na possibilidade de cura dele e estimavam que a expectativa de vida do funcionário público era de no máximo um ano.

Em 9 de setembro de 2019, Castro foi submetido a uma terapia experimental. Menos de 20 dias após o início do tratamento o ele já estava livre da doença. Vamberto foi a primeira pessoa da América Latina a ser curada do câncer com a terapia celular que já revoluciona o tratamento contra a doença nos Estados Unidos e na Europa.

Jornal Midiamax