Brasil

Jornalista Gil Gomes morre aos 78 anos

O jornalista e radialista Gil Gomes faleceu na madrugada desta terça-feira (16). A assessoria do Hospital de São Paulo informou que ela passou mal em sua casa, na zona sul de São Paulo, e foi socorrido por uma equipe do Samu, mas não resistiu. Famoso pelas crônicas policiais o jornalista enfrentava desde 2005 a doença […]

Raira Rembi Publicado em 16/10/2018, às 10h51 - Atualizado às 11h32

None

O jornalista e radialista Gil Gomes faleceu na madrugada desta terça-feira (16). A assessoria do Hospital de São Paulo informou que ela passou mal em sua casa, na zona sul de São Paulo, e foi socorrido por uma equipe do Samu, mas não resistiu.

Famoso pelas crônicas policiais o jornalista enfrentava desde 2005 a doença de Parkinson. Porém o Hospital informou que a morte foi em decorrência de um câncer.

Cândido Gil Gomes Jr. Nasceu em São Paulo em 1940. Começou a carreira de jornalista aos 18 anos como locutor de rádio esportivo. Ganhou destaque por ter uma voz potente e em uma entrevista para à Folha de S. Paulo em 2008 disse que nunca pensou em cobrir crimes.

Em 1968 Gil entrou para o que deixaria sua carreira marcada para sempre como cronista policial. Na Rádio Marconi deixou as coberturas esportivas e começou com reportagens variadas até se destacar ao cobrir ao vivo um caso de agressão sexual.

Mas foi nos anos 90 que ganhou mais destaque profissional quando integrou a equipe do programa “Aqui Agora” no SBT. Seu modo de fazer reportagem era único, manteve a entonação de suspense que trouxe da rádio e as camisas estampadas que chamavam atenção.

O jornalista ficou afastado da TV por mais de 10 anos por complicações com a saúde relacionadas ao Parkinson. O hospital de São Paulo indicou que os procedimentos para o velório serão realizados pela família de Gil.

Jornal Midiamax