Brasil

Eleitores do Tocantins elegem novo governador neste domingo

TSE cassou mandato do ex-governador em abril deste ano por arrecadação ilícita

Richelieu Pereira Publicado em 01/06/2018, às 08h07 - Atualizado às 10h36

Quem ganhar a eleição fica no comando do Palácio Araguaia até dezembro (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Quem ganhar a eleição fica no comando do Palácio Araguaia até dezembro (Foto: Reprodução/TV Anhanguera) - Quem ganhar a eleição fica no comando do Palácio Araguaia até dezembro (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Os eleitores do Tocantins vão escolher um novo governador neste domingo (3). Mais de um milhão de eleitores são esperados nas urnas para votar e escolher qual dos sete candidatos na disputa vai comandar o Palácio Araguaia até o fim do ano.

O estado vai passar por eleições suplementares para governador porque o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) cassou, em abril deste ano, os mandatos do governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), e de sua vice, Cláudia Lélis (PV), por arrecadação ilícita de recursos na campanha das eleições de 2014.

Nesta semana, O TSE aprovou, por unanimidade, os pedidos de registro de candidaturas às eleições suplementares. Estão confirmados na disputa Carlos Amastha (PSB), Katia Abreu (PDT), Marcos de Souza Costa (PRTB), Márlon Reis (Rede), Mauro Carlesse (PHS), Vicentinho (PR) e Mário Lúcio Avelar (PSOL), que vai concorrer sub judice.

O Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins havia indeferido os pedidos de Mário Avelar e Carlos Amastha. Já os pedidos de Katia Abreu, Marlon Reis e Mauro Carlesse tinham sido deferidos com recurso. A argumentação era que os candidatos não haviam se desincompatibilizado ou transferido o domicílio eleitoral dentro do prazo.

Mas, segundo a alegação do ministro Tarcísio Vieira de Carvalho Neto em seu voto favorável às candidaturas, no próximo domingo, quem deve dizer quais são os melhores candidatos é o eleitor de Tocantins.

Jornal Midiamax