Moka e Simone não se manifestaram

Nenhum dos dois senadores do PMDB em Mato Grosso do Sul, Waldemir Moka e Simone Tebet, manifestou-se sobre o terremoto político que atingiu Brasília desde a divulgação, pelo Jornal o Globo, da informação de que gravação feita pelos donos da JBS compromete tanto o presidente da República, Michel Temer, (PMDB),quando o senador Aécio Neves (PSDB), que foi afastado do cargo nesta manhã.Senadores do PMDB de MS silenciam sobre crise no Planalto

A reportagem do Jornal Midiamax ligou para os telefones dos dois senadores desde ontem, mas as ligações não foram atendidas. Eles também não fizeram manifestações nas redes sociais, como ocorre em algumas situações.

Simone, segundo sua assessoria de imprensa, está em reunião e não poderá dar entrevistas nesta manhã. Waldemir Moka, de acordo com informações de seu gabinete em Brasília, está participando de reuniões de uma das comissões 12 comissões da qual participa no Senado. Não foi informada qual comissão.