Brasil

Iphan é responsável pela preservação de 87 conjuntos urbanos tombados

 Antigo complexo ferroviário da Capital é tombado 

Midiamax Publicado em 19/08/2017, às 18h02

None

 Antigo complexo ferroviário da Capital é tombado 

Atualmente, o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Naciona) é responsável pela preservação de 87 conjuntos urbanos tombados e 1262 bens materiais tombados; pela salvaguarda de 40 bens imateriais registrados como patrimônio cultural brasileiro e pela gestão de 24 mil sítios arqueológicos cadastrados.

Para reforçar a conscientização quanto a preservação da identidade, memória e desenvolvimento socioeconômico do País, o Iphan criou em 1998 o Dia Nacional do Patrimônio Cultural, comemorado em 17 de agosto.

O Patrimônio é reconhecido pela Constituição Federal como os produtos “de natureza material e imaterial, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira”.

O complexo ferroviário da antiga Estrada de Ferro Noroeste do Brasil (EFNOB), em Campo Grande, foi tombado pelo Iphan, em 2009. Importante para o desenvolvimento no Centro-Oeste brasileiro no início do século XX, o conjunto da EFNOB possui 22,3 hectares e 135 edifícios em alvenaria e madeira, erguidos em datas diferentes a partir da ampliação das atividades ferrovia e ainda mantém parte dos trilhos que não foram retirados da área urbana de Campo Grande, capital do Estado de Mato Grosso do Sul. 

A definição abrange formas de expressão, criações científicas, artísticas e tecnológicas; as obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços destinados às manifestações artístico-culturais; e os conjuntos urbanos e sítios de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico, ecológico e científico.

Durante o mês de agosto, o Dia do Patrimônio é celebrado com atividades nas capitais e em cidades do interior. Seminários, palestras, oficinas, exposições, rodas de conversa, visitas guiadas e apresentações culturais integram as programações.

Jornal Midiamax