Brasil

Em meio à crise com o PSDB, Temer marca encontro com Alckmin

Reunião será no Palácio dos Bandeirantes.

Aliny Mary Dias Publicado em 02/06/2017, às 20h55

None

Reunião será no Palácio dos Bandeirantes.

O presidente Michel Temer pediu ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, um encontro nesta sexta-feira (2). A expectativa é que a reunião ocorra às 22h, no Palácio dos Bandeirantes.

Eles devem se encontrar nesta noite. O Palácio do Planalto informa que Temer viaja a São Paulo às 17h, sem previsão de volta para Brasília.

Temer tem sido aconselhado desde quinta-feira a procurar o governador e também o prefeito João Doria para tentar esvaziar o movimento de debandada do PSDB paulista.

 Os dirigentes tucanos de São Paulo devem se reunir na próxima segunda-feira para discutir o rompimento com o governo federal. 

Na última segunda-feira, Temer já se encontrou com a cúpula tucana em SP, como o ex-presidente FHC e Tasso Jereissati, presidente do partido.

Na ocasião, Temer, na companhia de Moreira Franco, cobrou apoio do PSDB ao governo e às reformas econômicas. A principal preocupação do governo é, na verdade, com os deputados do PSDB. São deles os votos que Temer precisa seja para aprovar medidas econômicas ou para ajudar a barrar uma eventual denúncia da Procuradoria contra Temer. 

De olho em 2018, a base do PSDB quer debandar do governo Temer diante da crise política. Teme mais desgastes para a imagem do partido, às voltas com o escândalo envolvendo, principalmente, o senador Aécio Neves, delatado por Joesley Batista.

Aécio era um dos presidenciáveis do partido.  Agora, aguarda uma decisão do Supremo Tribunal Federal sobre se será preso.

Jornal Midiamax