Cristian Cravinhos vai para regime aberto

Cristian Cravinhos, condenado a mais de 38 anos de prisão por participar do assassinato do casal Marísia e Manfred von Richthofen, em 2002, deixou a cadeia na tarde desta quarta-feira (23) após a Justiça de São Paulo conceder progressão de pena para o regime aberto.

Conforme publicação da Folha de S. Paulo, Cristian deixou a penitenciária de Tremembé, no interior paulista, por volta das 16h, após decisão da juíza Wania Regina Gonçalves da Cunha, da 2ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté. Ele já tinha tido o reguime semiaberto concedido em 2013.

Daniel Cravinhos, irmão de Cristian, e a Suzane von Richtofen, filha das vítimas, também foram condenados pelo crime e cumprem pena no regime semiaberto. Ambos já pediram mudança para o regime aberto, conforme publicação da Folha.

Na decisão desta quarta, a juíza aponta que Cristian “não cometeu falta disciplinar recentemente e vem demonstrando bom comportamento carcerário no regime semiaberto, apresentando atualmente situação processual definida, além de contar com bom desempenho nas atividades laborterápicas”.

Ainda de acordo com a Folha de S. Paulo, laudos psiquiátrico, psicológico e social foram favoráveis ao regime aberto. “O reeducando não apresenta indícios de que voltaram a delinquir”.

REGRAS

Com saída do presídio, Cristian deverá obter uma ocupação em 60 dias, comparecer a cada três meses à vara de execuções criminais, não mudar de residência ou cidade sem avisar previamente a Justiça, permanecer em casa das 20h às 6h e não frequentar bares e casas de jogos.

(Foto: Luiz Carlos Murauskas – 8.nov.2002/Folhapress // Os irmãos Cristian (à esq.) e Daniel Cravinhos no departamento de homicídios, em 2002)