Brasil

Brasil registra primeiro parto de bebê em útero de doadora morta

Mulher sem útero recebeu transplante de doadora após morte cerebral

Joaquim Padilha Publicado em 19/12/2017, às 14h56

None

Mulher sem útero recebeu transplante de doadora após morte cerebral

O Brasil é o primeiro país a realizar o parto de um bebê nascido de um útero doado por uma pessoa já falecida. O bebê nasceu na última sexta-feira (15), no Hospital das Clínicas da faculdade de medicina da USP, em São Paulo.

A mãe do nascituro havia nascido com uma doença chamada síndrome de Rokitansky, que fez com que ela nascesse sem útero. Ela teve uma gestação normal após receber um útero de uma doadora já morta.

O transplante do órgão pertencente a uma mulher que teve morte cerebral, ocorreu em setembro de 2016, no próprio Hospital das Clínicas. A operação durou cerca de dez horas, e foi um sucesso.Brasil registra primeiro parto de bebê em útero de doadora morta

Depois de recebido o útero, a mulher conseguiu engravidar já na primeira tentativa, ao receber embriões, óvulos da mulher transplantada e espermatozóides do esposo.

Após o parto, a mãe teve o útero retirado para evitar a rejeição ao órgão. Todo o procedimento, do transplante ao parto, faz parte de um projeto de pesquisa da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).

Jornal Midiamax