Operação cumpre mandados contra membros do grupo

A PF (Polícia Federal) e o Gaeco (Grupo de Atuação Especial ao Crime Organizado) do Ministério Público deflagraram uma operação conjunta, batizada de ‘Segurança’, para prender envolvidos em furto de caixas eletrônicos do Banco do Brasil, no Rio de Janeiro. Um policial militar seria o coordenador das ações criminosas.

De acordo com o jornal Extra, o PM Aldecir Ladeira Serafim, conhecido como Bruno ou Papel, comandava o grupo que realizava assaltos com a ajuda de pessoas recrutadas de outros estados, sobretudo Santa Catarina. A investigação diz que os bandidos convocados teriam longa experiência nesse tipo de ação.

Utilizando o próprio rádio da polícia, Serafim e outros PMs alertavam os membros da quadrilha quando outros agentes, não ligados ao grupo, se aproximavam das agências bancárias onde eles realizavam os assaltos.

Segundo as autoridades, eles tinham um sistema organizado com funções específicas para definir as agências atacadas, preparação do estabelecimento (desativação de sistema de alarme, por exemplo) e “vigias”, que monitoravam os prédios.

Ao todo, a PF cumpre 21 mandados de busca e apreensão, por furto qualificado e organização criminosa.