Ele é acusado de extorsão, mais de vinte homicídios e porte ilegal de armas

O italiano Pasquale Scotti, condenado à prisão perpétua por ligação com a máfia, foi preso noRecife nesta terça-feira (26), mais de vinte anos depois de ser condenado pela Justiça de seu país. A ação foi realizada, em conjunto, pela Polícia Federal e Interpol.

Segundo a PF, o cidadão italiano é chefe da máfia e está foragido desde 1986. No entanto, a prisão dele foi decretada pela justiça italiana apenas em 1991. Ele foi condenado pelos crimes de porte ilegal de armas de fogo, resistência, extorsão e mais de vinte homicídios, crimes cometidos entre 1980 e 1983.

A identificação dele foi possível pela comparação de impressões digitais. No Brasil, Scotti usava identidade falsa e tinha CPF e até título de eleitor ilegais. Ele se apresentava como empresário no Recife. O pedido de prisão foi feito pelos delegados federais da Interpol e autorizado pelo Supremo Tribunal Federal em menos de 24h.

As autoridades italianas darão início ao processo de extradição dele para a Itália. Mais detalhes sobre o caso serão divulgados ainda na manhã desta terça, em , pela PF.